Endometriose

A MENTE E AS EMOÇÕES NO CONTEXTO DA ENDOMETRIOSE

Estamos em pleno Janeiro Branco, mês de conscientização sobre a importância de cuidarmos da nossa saúde mental e essa é uma boa oportunidade para reforçarmos essa questão também com as EndoMulheres. ⠀

A saúde mental e emocional são determinantes para quem convive com endometriose. As dores, o impacto da doença na vida social e até mesmo alterações na eletrofisiologia do cérebro fazem com que as mulheres com endometriose estejam predispostas a transtornos como ansiedade e depressão.⠀

Mas há um aspecto que pode fazer toda a diferença: o jeito que a doença é enfrentada. Aceitar o diagnóstico e a partir disso buscar meios para controlar a endometriose de forma positiva é uma postura que poupa a saúde mental. ⠀

Um estudo realizado em 2017 por pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC SP), mostrou que mulheres que enfrentam a endometriose de forma proativa, acreditando que podem fazer algo para melhorar a própria qualidade de vida estão menos vulneráveis a desenvolver depressão em relação àquelas vivem em negação e não se adaptam à doença.⠀

Obviamente, adotar essa postura não é simples, algumas mulheres têm mais dificuldade para assimilar essa ideia, mas para isso existe a ajuda de profissionais especializados, grupos de apoio, terapias e outras possibilidades que auxiliam a desenvolver um pensamento mais positivo para o enfrentamento da doença.⠀

O importante em tudo isso é não perder de vista o quão a mente e as emoções são importantes no contexto da endometriose. Cuide-se e não hesite em buscar ajuda.⠀